13 setembro 2010

Aniversário dos "Nove"






Ao princípio da madrugada de sábado passado, logo a seguir à reunião do Conselho da Revolução, os oficiais do Grupo dos Nove ("os nove" mais os que subscreveram o documento) reuniram-se numa ceia de confraternização em casa de um deles. Durante o encontro (que decorreu mum ambiente de franca camaradagem, a provar o "espírito de corpo" construído no Verão quente de 75) foi descerrada uma lápide na sala onde se realizaram a maior parte das reuniões, assinalando o "Quartel General da Resistência". Falta dizer que o QG se localiza na casa do comandante Gomes Mota.

Ainda  no âmbito das comemorações do "Documento", muitos dos oficiais que o subscreveram  reuniram-se num almoço de confraternização que decorreu também num óptimo ambiente de camaradagem. Local: um restaurante ali para os lados de Santos, onde, há um ano, os "Nove" se encontravam com frequência..."

Foto e texto publicados no semanário " O Jornal" na sua edição de 13 a 19 de Agosto de 1976


Nota - A propósito das reuniões organizadas pelo “Grupo dos Nove”, recebemos do coronel Costa Braz  um  comentário a esta publicação, que  dada a importância histórica que lhe está subjacente,  achamos por bem  aqui  transcrevê-lo. Começa assim o texto do antigo ministro da Administração Interna:

“Antecedendo o 25 de Novembro de 1975, durante o chamado "verão quente", um núcleo de afectos ao que ficou conhecido por "grupo dos Nove" e que vieram a ter relevância particular na conduta militar vitoriosa nos eventos desencadeados naquele dia, reunia-se com frequência no sótão da casa do Comandante Gomes Mota, onde passado um ano se tiraram as fotografias com uma placa comemorativa.
Outro ponto de encontro do mesmo grupo ou parte dele, era o 1º andar (não público) do Restaurante O Chocalho, em Santos, que apesar de tudo proporcionava recato suficiente para os assuntos que ali se debatiam.”


Costa Braz - 21 de Janeiro de 2011





1 comentário:

  1. Antecedendo o 25 de Novembro de 1975,durante o chamado "verão quente",um núcleo de afectos ao que ficou conhecido por "grupo dos Nove" e que vieram a ter relevância particular na conduta militar vitoriosa nos eventos desencadeados naquele dia,reunia-se com frequência no sótão da casa do Comandante Gomes Mota, onde passado um ano se tiraram as fotografias com uma placa comemorativa.
    Outro ponto de encontro do mesmo grupo ou parte dele,era o 1º andar (não público) do Restaurante O Chocalho,em Santos,que apesar de tudo proporcionava recato suficiente para os assuntos que ali se debatiam.

    ResponderEliminar